Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

segunda-feira, janeiro 19, 2009

* I P Ê S * ( Tabebuia )



Lendo uma reportagem sobre IPÊ, que é uma madeira nobre, árvore ameaçada pela exploração desenfreada na Amazônia, lembrei-me de algumas pessoas que elogiaram a imagem das flores de um ipê amarelo em minha página de fotos no DiHitt. Comecei a pesquisar e encontrei outras cores de flores maravilhosas. Exponho o resultado do que aprendi, compondo com algumas árvores, inclusive uma existente na minha rua (onde tem um homem de costas passando).

Segundo o Wikipedia:

“Tabebuia (antes, Tecoma), é um gênero vegetal, da família Bignoniaceae, árvore paludícola, do litoral, da família das bignoniáceas (Tabebuia cassinoides), de folhas simples e coriáceas, símulas trifloras, escassas, alvas com a fauce amarela, aromáticas, fruto coriáceo, castanho, estriado, com várias sementes; nativo da região neotropical, que se distribui do norte do México até o norte da Argentina, incluindo as ilhas do Caribe. Os espécimes desse gênero são conhecidos, no Brasil, por ipê e pau-d'arco. Esses espécimes produzem farta floração, que pode ser de várias cores, sendo por isso bastante ornamentais pela floração belíssima, são dotadas de lenho muitíssimo resistente à putrefação. Sua madeira, ainda, é muito dura, e resistente, ela é branca, levemente rosada, uniforme, leve, macia e durável, própria para marcenaria fina. O ipê é considerado árvore nacional.”

Outra fonte, muito interessante, pode ser vista em :

http://www.jardimdeflores.com.br

O Site Informa:

“O ipê (ipê, em tupi-guarani, significa "árvore de casca grossa" e tabebuia é "pau" ou "madeira que flutua") - muitas vezes chamado de "pau-d’arco" - possui propriedades medicinais, sendo a casca em estudo para tratamentos. É apreciado pela qualidade de sua madeira, além de servir para fins ornamentais e decorativos.

A árvore do ipê é alta, podendo chegar até 30 m (na cidade, em locais abertos pode atingir cerca de 10 a 15 m), bem copada e na época de floração perde totalmente as folhas para dar lugar às flores das mais variadas cores (brancas, amarelas, roxas ou rosa) com belas manchas coloridas. Floresce no período de julho a setembro e frutifica de setembro a outubro. Os diversos tipos de ipê recebem os nomes conforme as cores de suas flores ou madeira. Os que mais se destacam são: ipê-amarelo ou ipê comum, ipê-tabaco, ipê-branco, ipê-roxo ou ipê-rosa.

Cientistas americanos descobriram que uma substância extraída da casca do ipê-roxo (Tabebuia avellanedae) destrói um tipo de célula cancerígena, segundo estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences. Os pesquisadores do Centro Médico Southwestern, da Universidade do Texas, acreditam que a descoberta pode abrir o caminho para um novo tratamento contra o tipo mais comum de câncer de pulmão. Um dos compostos tirados da casca da árvore, o "beta-lapachone", mostrou promissoras características anti-cancerígenas. Cientistas já estão utilizando a substância em testes clínicos para examinar seu resultado contra o câncer de pâncreas nos seres humanos. No entanto, até o momento ainda não se sabe como funciona o mecanismo que mata as células cancerígenas (...) ”

Os Tipos de Ipês:

Ipê Amarelo (Tabebuia alba)


O ipê amarelo é a árvore dita como símbolo brasileiro, sendo a mais conhecida e mais cultivada. Na verdade existem várias espécies com características semelhantes distribuídas por toda região do país, ressalvando que a existência do ipê em habitat natural nos dias atuais é rara entre a maioria das espécies.

Abrange a Floresta Pluvial da Mata Atlântica e a Floresta Tropical Caducifólia, especialmente no interior da Floresta Primária Densa. É característica de sub-bosques dos pinhais, onde há regeneração regular.

Elas podem alcançar 30 metros de altura. O tronco é reto ou levemente tortuoso. A casca externa é grisáceo-grossa, possuindo fissuras longitudinais esparsas e profundas. A coloração desta é cinza-rosa intenso, com camadas fibrosas, muito resistentes e finas, porém bem distintas.

Com ramos grossos, tortuosos e compridos, o ipê-amarelo possui copa alongada e alargada na base. As raízes de sustentação e absorção são vigorosas e profundas.

A Tabebuia alba produz madeira de grande durabilidade e resistência ao apodrecimento, sendo pesada, com cerne escuro, adquire grande valor comercial na marcenaria e carpintaria. Também é utilizada para fabricação de dormentes, moirões, pontes, postes, eixos de roda, varais de carroça, moendas de cana, etc.


Ipê Amarelo da Mata (Tabebuia serratifolia)

Este é o tipo de Ipê comum em nossas matas. Árvore muito alta. Não é muito utilizado em paisagismo porque seu desenvolvimento é mais lento que os outros tipos de Ipê amarelo. Floresce entre Julho e Agosto.

Ipê Amarelo do Cerrado (Tabebuia chrysotricha)

Este tipo de árvore nativa é utilizado em paisagismo. Sua diferença com o Ipê amarelo da mata é que ela é mais baixa, algumas vezes tem tronco e ramos tortuosos. Floresce entre Julho e Agosto.

Ipê Branco (Tabebuia roseo-alba)

Altura de 7-16m, com tronco de 40-50cm de diâmetro. Folhas compostas trifolioladas.. Planta encontrada nos estados brasileiros de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e norte de São Paulo. Tem como característica afloramentos rochosos e calcários da floresta semi-decídua. Floresce principalmente durante os meses de agosto-outubro com a planta totalmente despida da folhagem. Os frutos amadurecem a partir de outubro.

A madeira é mais pesada, porém macia com superfície lustrosa, de ótima durabilidade que pode ser usada na construção civil, principalmente para acabamentos internos


Ipê Purpura (Tabebuia gemmiflora)

Esta é uma espécie endêmica do nordeste de MG, Vale do Jequitinhonha, e apesar de ter sido usada por Burle Marx em alguns projetos paisagísticos, ainda é muito pouco explorada. Árvore de pequeno a médio porte, com floração de cor bastante diferente dos outros Ipês, não se sobressai de longe, mas provavelmente seria muito adequada para jardinagem e paisagismo.

Ipê Rosa (Tabebuia pentaphylla)

É um dos primeiros Ipês a florir no ano, a floração começa em Junho com flores até Setembro. Esta espécie se confunde com outras de flor roxa, como a Tabebuia impetiginosa e a Tabebuia heptaphylla, porém trata-se de uma espécie exótica, proveniente da Argentina. Utilizada no paisagismo urbano por sua beleza e desenvolvimento rápido.

Floresce abundantemente de Junho a Agosto e prefere climas mais quentes, porém num inverno seco e ameno, ela oferece também uma linda florada no começo da Primavera. De crescimento rápido em regiões livres de geadas, em 2 anos atinge 3,5 metros, com altura de até 35 m.. Ideal para áreas isoladas, ou paisagismo de grandes avenidas, o Ipê Rosa precisa de solos férteis e bem drenados. É uma espécie recomendada para recuperação de ecossistemas degradados, sendo considerada promissora para revegetação de áreas contaminadas com metais pesados.

Ipê Roxo (Tabebuia avellanedae)

Esta á a primeira a florir no ano, inicia a floração em Junho, e pode durar até Agosto, conforme a árvore. Esta espécie se confunde bastante com outras também de flor roxa, como a Tabebuia impetiginosa e a Tabebuia heptaphylla, sendo considerado por alguns autores que a T. avellanedae e a T. impetiginosa seriam a mesma espécie.

O Ipê-roxo, nativo da América do Sul, é encontrado e utilizado desde o norte da Amazônia até o Norte da Argentina. Uma árvore frondosa, podendo atingir até 35m de altura. Suas folhas costumam cair no período da seca e as flores de tons arroxeadas explodem numa beleza insuperável.

O ipê roxo produz uma madeira muito dura, pesada e resistente, empregada como vigas, assoalhos, e muitos outros produtos em carpintaria e marcenaria.


O ipê roxo possui uma grande ação antiinflamatória, antibiótica, antitumoral e analgésica. Ele é indicado para dores musculares, artrites e artroses, tumores e alguns tipos de câncer e psoríase. Indicado para mulheres, nos casos de cólicas menstruais, corrimentos, candidíases e vaginites, pode ser empregado internamente e também na forma de banhos de assentos.


Ipê Tabaco (Zeyheria Tuberculosa)

Espécie chamada de Ipê, mas que não faz parte da espécie Tabebuias, como os outros. Suas flores são bem escuras e começam a aparecer por volta de Novembro, contrastando com as folhas verdes claro. Podem continuar a ocorrer até em Janeiro. Também chamado de Ipê preto.

Como reconhecer as mudas pela folhagem:

  • Amarelo : Folhas felpudas pequenas, em geral em formação de folhas por ramo.
  • Roxo : Folhas lisas, às vezes serrilhadas na ponta, crescimento rápido.
  • Branco : Folhas arredondadas.
  • Rosa : Folhas grandes e suculentas, talos verdes e crescimento rápido.


Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails

8 comentários:

  1. vc é repórter? descobri coisas que nem imaginava sobre árvores

    seu blog tá muito bom, parabéns

    é aqui que você posta mais não?
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Muito boa a pesquisa e composição. Aqui em Curitiba tem muitos ipês.

    ResponderExcluir
  3. Acho lindo o Ipe Amarelo. Uma vez me indicaram compressa do chá da casca do Ipe Roxo para tratamento da prolactina. Fiquei com o nariz entupido por uma semana (disseram que era efeito colateral do chá, antes de eu fazer a compressa). Parabéns pela pesquisa, Sissy! Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Si, está entendida hein?

    DEsculpa não ter vindo antes, andei visitando seu outro blog, ele está paradinho. Agora venho neste.

    Estou te linkando viu senhorita. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. A paisagem que os Ips proporcionam à natureza é maravilhosa. Fico fascinado com a beleza dos Ips na época de floração. Aqui no Piauí tem muito Ips amarelos e roxo.

    ResponderExcluir
  6. Que belas imagens, Sissy!! E vc ainda deu uma verdadeira aula sobre o assunto, uau! :-)

    Nessa época do ano, apesar do calor que não gosto nadinha, os Ipês aqui de SP nos brindam com suas lindas flores.

    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Oi Sissy,
    O blog tá show hein! Eu gosto muito de Ipês, acho fantástico as cores diversas e a alegria que essa árvore tem.
    Um beijo
    P.S: quanto ao Encontro do diHITT, acho que um Regional ou até Municiapl ia ser melhor, mas para começar acho que podíamos marcar um almoço em Março. Vamos nessa?
    Bjs
    Jorge

    ResponderExcluir
  8. Nossa Sissym, essas árvores são meu xodó, meu sonho é ter um quintal (floresta, hehe), cheio delas. Aqui em Recife temos uma importante avenida com um canal no meio tomada delas, nessa época do ano ja começam a florir, o amarelo, coisa mais linda!

    Adorei tua idéia de dividir o livro, em tempos de crise é uma boa, vou propor aqui.

    Tô te seguindo.
    Bjos
    Berenice

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada