Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

sábado, junho 06, 2009

O interrogatório da pontuação



Foi completamente acentuada a investigação do paradeiro do ponto de interrogação. Passados dias, passaram meses, embora alguns usuários acabassem se conformando e se adaptando a um novo teclado, era necessário, de caráter gramatical, que o ponto fosse enfim encontrado. Alguém precisava colocar a Boca no Trombone!

"Eu sei", embora "não sei", "eu não sei" de nada. Então, nada sei. Só sei dizer que estou me adaptando a ser entendido e sem ser mal visto. Afinal, há leitores que não perdoariam algo que se parece com infração ortográfica. Ainda não sei a quem interpelar, acontece que me sinto nas charadas da Emília, direto dos contos de Monteiro Lobato.

Os dedicados amigos que me acompanham devem estar pensando que o fim está próximo. É o Apocalipse da informática. De um lado a máquina ranzinza não quer mais funcionar, do outro um teclado não-norte-americano. Eu acredito que nas Lojas Flinstones devem ter teclados deste tipo.

Vejam bem, a tecla do ponto de interrogação existe, mas insiste em não funcionar. É um enorme mistério, nem técnicos entendem. Não há problema na configuração. Então somente a Emília para saber o que fazer, porque a Cuca não entende nada de mundo virtual. Ela mesmo já é um caso perdido.

Pois é, Eu Sei, vou começar logo a interpelação desta interpolação da interpretação da pontuação!

- Qual foi a última vez que o senhor conseguiu colocar o ponto no devido lugar.

- Eu perdi a noção do tempo! Por que isso é importante.

- Como você deseja que eu encontre a solução se não quer colaborar.

- Eu acredito que todos já me entendem há tempo, o problema é que posso ser julgado errado por usar impropriamente a pontuação.

- Sabendo que se trata de frases interrogativas diretas, como deseja então ser entendido.

- Através da interpretação de textos!

- Se eu já consigo compreender suas frases, mesmo sem ter o ponto correto no final, por que esta preocupação.

- Entenda, há crianças em idade escolar que precisam aprender o correto, gostam do que escrevo e podem imitar equivocadamente.

- Então o que veio fazer aqui. Nós temos tantos processos para serem concluídos e estamos perdendo tempo com esta questão!

- Gostaria, senhor, que deixasse registrado a minha limitação, para que depois eu não fosse julgado errado por meus fiéis leitores.

- Já pensou em comprar um novo teclado.

- E que ibope me daria, se agora estou aqui para elevar as minhas visitas.

- Recomendo, portanto, que use mais de parcimonia na momento da escrita. Pode ir.


Então, eu não sei, porque eu sei, que ele resolveu sair dali, deu-se por satisfeito, muito embora só tenha feito um registro de ocorrência virtual para que todos tentassem entender que já se sabendo ler é possível tudo compreender. Creio que já é hora de terminar, eu tenho mania de rimar tudo, tudo que rascunhei já entrou no compasso.


Amigos, usei aqui trocadilhos...
não só de nomes virtuais,
mas também de situações.

(por Sissym)


Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails

9 comentários:

  1. pior que essa teclinha é importante
    "?????"

    uma pergunta sem o ponto de interrogação soa esquisito =D

    ResponderExcluir
  2. Impressionante.
    Temos um caso,creio que Unico, em Nível MUNDIAL de alguém que consegue expressar-se, sem o Ponto de Interrogação.
    Não é...(ponto de interrogaçao).
    Paz.

    ResponderExcluir
  3. Sissym,

    O importante é que você sabe que Eu Sei que o texto está legível e 'entendível', ou não? Quer o meu emprestado??????????????

    Cris

    ResponderExcluir
  4. Você além de moleca é uma moleca gramtical.
    Beijão
    Felipe

    ResponderExcluir
  5. Olá, Simone!

    De fato, existem muitas expressões que soam muito estranhas, deveriam corrigí-las para que se tenha melhor compreensão.

    Abraços

    Francisco Castro

    ResponderExcluir
  6. Excelente texto! Pode aceitar o ponto de exclamação, já que consegue construir esta historinha sem o seu amigo o ponto de ?

    Um abraço

    Joana

    ResponderExcluir
  7. Joana, então da próxima vez lembrarei de vc. Deixa minha mente agora trabalhar... nem sabe, quando isso me acontece, mal durmo à noite. Parece ter barulho no meu cérebro, fica trabalhando as idéias...

    ResponderExcluir
  8. Vc me deixou acordada um bom tempo ontem a noite pensando no tal ponto... até que viveria sem ele mas minha alma inquieta e curiosa não ficaria em paz. Adorei. Bjks

    ResponderExcluir
  9. A diferença de um ponto, ou até mesmo da virgula, pode mudar o curso de muita coisa, tenho experiência nisso.

    Bom texto Simone, parabéns.

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada