Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

sábado, junho 06, 2009

Saudades de quem me ouvia

Em Dois irmãos do Barulho recebi comentários agradáveis, como sempre, no diHITT . Um dos amigos que muito brinca comigo é o JFelipe; então, enquanto "dialogávamos", lembrei do meu velho pai (era assim que ele falava para mim "- ouça o seu velho pai", no sentido da sabedoria e do sentimento).


"JFelipe: Sissym!
Se fosse a história de duas meninas eu arriscava um palpite. rsss
Beijão


Sissym:
Eu e eu mesma!
Porque minha irmã era uma monga tonga!
Bjs

JFelipe: Você se acusou.
Eu ia dizer que eram uma molequinha que conheço e a L..
Bjs. pras duas


Sissym: Felipe, para vc ver, eu nunca minto, não sei fazer isso!
Se for para me entregar eu faço logo, pior é ficar sem graça depois. Quando criança eu tive uma incrível... ih já sei, vou transformar a idéia...
depois lhe indico... Fui..."

Ontem, voltei ao tempo lembrando de uma passagem na infância:

Eu deveria ter 09 (nove) anos. Eu sempre fui muito vivaz, ativa, entre tímida e extrovertida, dependendo com quem e onde. A minha irmã era meio "sonsa". Quietinha, fazia as dela e eu, como mais velha e servindo de exemplo, levava as palmadas!

Até o dia que me danei!

Lembro-me perfeitamente onde e como. Estava na porta da cozinha, perto da geladeira, quando ele ia me dar mais uma palmada. Imaginem: eu, magricela e de vozinha fina, segurei a mão dele e disse:

- Você nunca mais vai me bater se não tiver certeza que fui eu!

Ele parou mesmo. Olhou nos meus olhos e disse:

- Você tem razão. Então combino assim, se eu tiver dúvidas dou palmadas nas duas, do contrário, só em quem tiver que ser.

- Aceito!!!

Eu acredito que foram reduzidas 75% das palmadas. Justiça foi feita! Não há nada pior do que a gente ter que pagar o pato pelos outros. Aliás, eu tinha pouca carne, a minha irmã tinha de sobra!!!

Ele era meio bravinho sim, mas sempre era o primeiro a incentivar. Derretia-se em orgulho por nós. Ensinava tudo que podia. Adorava falar das estrelas. História e Geografia. E mais tarde, chegava a ser assustador, porque quando dava algum conselho, parecia ter lido o passado e visto o futuro.

Uma das últimas dele, eu já tinha quase 30 anos:

Havia sido convidada para um aniversário de amiga, na antiga Vogue. Ela disse que o primo queria me levar. Bom, ele chegou atrasadíssimo para me pegar e achei aquilo já de mal gosto. Lá na Vogue ele desapareceu. No final das contas pedi um táxi e fui embora.

No dia seguinte, meu pai disse:

"- Homem que não é cavaleiro e não leva as damas em casa não presta, nunca aceite isso!"

Olhei para ele ressabiada e até hoje me pergunto "Como ele sabia?!"

(por Sissym)

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails

2 comentários:

  1. Que lindas! Parecem bem unidas.
    Tava com saudades amiga, beijão.

    ResponderExcluir
  2. Sissym
    Com isso está provado que não é so mãe que tem intuição.
    Beijão moleca

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada