Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

domingo, novembro 29, 2009

Lá foi Feijãozinho novamente....

Quando criança eu ganhei um boneco da Estrela chamado Feijãozinho. Ele era cor-de-rosa. Eu o adorava e costumava dormir com ele. Contudo, Feijãozinho, meu amigo, precisava me aturar. E na minha cabeça de minhoca, ele precisava fazer "algo" por mim.

As Fadas são seres mitológicos, provenientes de mitos célticos, nórdicos, germânicos. Elas também são conhecidas como as fêmeas dos elfos. Na cultura ocidental foram incorporadas em contos de fadas. Elas tem asas como libélulas e usam varinhas de condão para realizarem encantamentos.


Entre tantos atributos às fadas, algumas dedicam seu tempo aos dentinhos de leite das crianças. Em lugares como Canadá, Estados Unidos, Reino Unido e Portugal, além de outros países europeus, a Fada do Dente vem à noite para trocar o dente de leite por uma moeda ou pequeno presente. A criança antes de dormir, deverá colocar seu dentinho de leite debaixo do travesseiro.

Existem outras tradições ligadas ao folclore como jogar o dente no telhado, antes disso deverá contar 03 vezes fazendo um pedido - que é ganhar um dente novo.

E onde entra o Feijãozinho nisso tudo? Aposto que pensaram que eu o ganhei após arrancar um dente. Nada disso. Aliás, eu adorava tirar o meu próprio dente. Uma pena não ter mandíbula de tubarão, teria uma tripla arcada dentária e mais oportunidades de arrancá-los! Após serem retirados, o meu pai dizia ter jogado no telhado. Realmente não era eu que fazia isso, deixava a cargo dele.

Um pouco antes de aprender a subir no telhado da minha casa, eu ficava muito intrigada onde poderiam estar meus dentes! Não era possível que um ser celestial tivesse realmente levado!

Aí entrava o Feijãozinho, em ação, claro. Eu o pegava pelo bracinho, rodopiava com muita velocidade e o mandava para o alto do telhado. Então ia até o meu pai e contava que ele resolveu voar até o telhado. O meu pai sabia que eu adorava meu companheiro pink. Lá ia ele pegar, quando não dava de imediato, dias depois eu o recebia feito um carvãozinho. O amiguinho precisava de um banho. Isso aconteceu inúmeras vezes. O fato que Feijãozinho nunca conseguiu me dizer se encontrou algum vestígio de dente de leite lá no alto. O certo mesmo, que um dia Feijãozinho sucumbiu aos banhos... e ... se foi... pois é... teve um encontro eterno com a tal Fada... a dos Dentes, só que ela o poupou, nunca mais eu o vi de novo!


Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails

9 comentários:

  1. Saudações!
    Amiga Sissym,
    Que Post Fantástico!
    Hoje você está hiper inspirada. Fiz uma verdadeira viagem acompanhando o Feijãozinho. Muito lindo viu!
    E registre-se, um Conto muito rico, até porque, confesso que conhecia um pouco sobre jogar o dente na cumeeira da casa, quanto ao histórico apresentado, é de uma riqueza inestimável!
    Parabéns pelo excelente post!
    Abraços fraternos,
    LISON.

    ResponderExcluir
  2. Sissy, Now that is love. Only your father and little Feijaozinho know what happened on the roof before you climbed up there. This is such a cute story, and let's hope the Tooth Fairy found a place for him in her land. Beijos sem fim, Craig

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito dessas lembranças de infancia, sei lá, parece que naquela época tínhamos tudo a nossa mão, até o fato do "feijãozinho" subir no telhado e nos contar o que estava havendo.

    ResponderExcluir
  4. Linda, adorei ler sua história! Me lembrei agora que eu tinha uma bonequinha dessas. Ah, e as fadas... Dou muito mais importancia hoje doq em minha infância. Sabe querida, eu não me recordo de nada de quando eu era criança, às vezes somente alguns lances, mas nada de bom, só algo ruim que aconteceu.
    Eu e minhas irmãs sofremos um baque com o acidente de minha mãe, ficamos nas mãos dos outros durante quase 10 anos, foi só aí então que ela se recuperou e voltou para nós.
    Eu admiro quem se lembre, pois eu sinto falta disso.

    Mas, adoro fadas... Principalmente vc.
    Beijos e um lindo fds.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Si!

    Que linda história da infância!!!
    Eu também tinha um feijãozinho, rsrsrs...

    Ah, sempre que meu filho troca um dentinho, a fada dos dentes passa por aqui deixando um presentinho!!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Sissym,
    Adorei sua "memória de infãncia"!
    Eu tenho um blog assim... De memórias!

    Olha nunca tive um Feijãozinho, mas eu tive uma Pupy amarelinha! Ela tinha um ursinho marron e se espreguiçava toda...

    Depois passe no Ideias q vc me inspirou a fazer um post legal!!!

    Boa semana para ti!!!

    bjinhos

    ResponderExcluir
  7. Quando eu era criança eu arrancava também os meus desntes de leite e os jogavam no telhado e dizias alguamas coisas não me lembro mais.
    Foi uma delícia ler o seu conto. Revivi o meus bons tempos de infância.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Minina ,adorei o post..rsrsrs Adora me fazer relembrar a infância hein..kkkkk Também tive um desses feijãozinhos, eram maciinho de dormir né..rs Adora também as fofoletes..levava as minhas penduradas como broches pra todo lado. Essa história da fada ds dentes, pira as crianças mesmo né..rs aqui em casa minha mãe tb tinha essa mania de jorgar os dentes de leite no telhado, confesso que nunca entendi tb muito o porque disso..rsrs
    Beijos miguinha

    ResponderExcluir
  9. nunca tive um feijãozinho, mas conheci a fada dos dentes. :))))

    bjs

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada